terça-feira, 8 de junho de 2021

Documentário - Portugal Terra - A Natureza em Portugal HD

Portugal, Património Natural - legendado em inglês

A importância de cada um no grupo e o respeito

"Marion, 13 ans pour toujours" - por Carina Cunha - 9ºE

 

Recensão crítica do filme “Marion, 13 ans pour toujours”, de Bourlem Guerdjou, sobre uma história de bullying bem real e que não deixa ninguém indiferente. Um filme que vale a pena ver!

“Marion, 13 ans pour toujours”

 

“Marion, 13 anos para sempre” é um filme de produção francesa de 2016, em que o tema central de todo o enredo é o já tão conhecido e atroz bullying, em que a longa-metragem retrata uma das vítimas desses atos de violência.

Marion Fraisse era uma pré-adolescente de 13 anos, antiga residente de Essonne (um departamento localizado no sul de Paris), que vivia junto dos seus pais, Nora e David, e seus irmãos, Clarisse, de 9 anos e Baptiste, de 18 meses, e uma estudante do 8.º ano de escolaridade.

Marion passou o seu novo ano letivo, no meio de um cenário caótico, instalado pela sua própria turma. Todavia, após uma mera denúncia, apresentada pela mesma ao diretor, sobre um péssimo comportamento de um dos seus colegas, acabou por ser insultada, assediada, humilhada e ameaçada por todos os membros da sua turma, no próprio recinto escolar, nas redes socias e por SMS, sendo vista como uma traidora ou o inimigo de todos.

Os seus pais, esses, tão preocupados, nunca teriam o conhecimento do sofrimento de sua filha, pois, mesmo que alguns dos professores presenciassem esses episódios de violência, abafavam-nos no silêncio, e mesmo ela jamais exprimiria a sua dor e fingia estar bem.

Foi a 13 de fevereiro de 2013 que, após ficar sozinha em casa, num ato de desespero, amarrou um tecido no topo do seu beliche e enforcou-se. Sua mãe, por um mau pressentimento e preocupação, voltara a casa, deparando-se com o cadáver de sua filha. A partir daí, Nora lutará para descobrir a verdade por detrás do suicídio da menina, aplicando a justiça por ela.

Tamanho enredo é, de facto, chocante, contudo verídico, dado que esta nossa doce e aplicada Marion Fraisse existiu e toda esta história fora a sua, transmitida pela sua mãe e publicada em 2015, em formato de livro. Só em 2016 é que a trama chegou às telas dos cinemas, baseada no livro de Nora.

Este doloroso fim não sucedeu apenas a esta jovem, mas sim a um incontável número de indivíduos, pertencentes a diversas faixas etárias, de vários sexos e a diferentes partes do mundo, até mesmo nos tempos atuais.

O sofrimento que a jovem e os seus pais sentiram poderá ser o de qualquer um, pois cada um de nós não é superior nem inferior aos outros e, sim, exclusivamente especial.

Nós jamais devemos aceitar que alguém nos inferiorize, ou galhofeie às nossas custas, ou nos faça o seu saco de boxe, pronto a ser espancado sem qualquer dó nem piedade! E, também, nunca deveremos exercer essas práticas sobre os outros! Cada um de nós precisa de encarar isso como algo a abolir da nossa sociedade, o bullying!

 

Carina Cunha, 9.ºE


quinta-feira, 27 de maio de 2021

CINCO PRINCESAS





Decorreu hoje na escola Júlio Dinis do AEOS uma atividade organizada pelo professor Vasco Silva em que os alunos passaram uma manhã bem divertida em contacto com jogos tradicionais. Eis a reportagem fotográfica que fizemos.










 

Dia Mundial do Livro no AE Ovarsul (EB de SV Pereira)







"O livro faz parte da nossa vida. 
Por isso, neste Dia Mundial do Livro, na BE de SV Pereira não podíamos deixar de o comemorar, com todo o carinho que ele nos merece.
E, porque ele também contribui para aumentar o nosso conhecimento, a nossa liberdade, consciência, cidadania... nós, alunos do 1º, 2º e 3º ciclos e professoras, achámos que as nossas leituras, partilhadas, também poderiam abordar esses temas...
Liberdade? Sonhos? Esperança? Confiança?.....
 
Espreitem aqui um pouco daquilo de que falámos e escrevemos! 
Para lembrar, sempre,  o papel da liberdade e do livro nas nossas vidas!

Profª Filomena Pinto Almeida













 

Atividade comemorativa do Dia do Livro






domingo, 2 de maio de 2021

Como era Portugal antes do 25 de abril de 1974?

Ser livre é... (4ºB EB da Regedoura)

Ser livre é... 
 - ver um passarinho a voar 
- ver as estrelas a brilhar 
- brincar sem máscara 
- vestir a roupa que gostamos 
- dizer o que pensamos 
- abraçar e beijar os amigos 
- ir à figueira e colher figos 
- correr na praia 
- colher e cheirar uma flor 
- casar com o nosso amor 
- viver em paz e ser feliz 
- estar juntos na escola 
- poder ir almoçar fora 
- andar de cavalo 
- rir e jogar no intervalo 
- festejar o aniversário 
- jogar futebol e voar como o rouxinol .


 Ser livre é... correr rir saltar brincar abraçar comprar festejar cheirar Amar, amar, ... 
......................................................................................................................................

Trabalho realizado pelos alunos do 4.º B, da E B da Regedoura abril 2021

Dia Mundial do Livro

MÃEZINHA, António Gedeão - Vitor D' Andrade

quinta-feira, 29 de abril de 2021

Melody Gardot - C’est Magnifique – Live In Namouche Studios, Lisbon 2020...

Dia Mundial do Livro

"O livro faz parte da nossa vida. Por isso, neste Dia Mundial do Livro, na BE de SV Pereira não podíamos deixar de o comemorar, com todo o carinho que ele nos merece. E, porque ele também contribui para aumentar o nosso conhecimento, a nossa liberdade, consciência, cidadania... nós, alunos do 1º, 2º e 3º ciclos e professoras, achámos que as nossas leituras, partilhadas, também poderiam abordar esses temas... Liberdade? Sonhos? Esperança? Confiança?..... Espreitem aqui um pouco daquilo de que falámos e escrevemos! Para lembrar, sempre, o papel da liberdade e do livro nas nossas vidas! Profª Filomena Pinto Almeida